28 de outubro de 2014

Roteiro de 4 dias no Rio de Janeiro

As viagens que mais gostamos são as feitas de carro, mas as vezes o tempo que temos é curto, então vamos de avião mesmo. Foi assim que em outubro de 2014, quando Frederico completou 6 meses, decidimos passar uns dias no  Rio de Janeiro, em uma viagem mais turística do que exploratória, diferente da maior parte das nossas viagens.

O Guilherme foi fazer um curso no Rio de três dias, então aproveitamos para passar um fim de semana prolongado por lá, 4 dias. Ele foi antes, para fazer o curso, e depois fui eu e o Frederico.


Os documentos

Sim, apenas eu e Frederico em sua primeira viagem em um meio de transporte que se locomove no ar e que tem mil burocracias para embarcar. Como a viagem foi dentro do território nacional, não precisei de nenhuma autorização do pai para a viagem, diferente de viagens internacionais, onde o pai deve fazer uma autorização (em outro post explicarei melhor sobre os documentos para uma viagem internacional sem um dos pais). 

Então quais são os documentos necessários para viajar com um bebê dentro do Brasil? A Certidão de Nascimento, isso se você for a mãe ou o pai do bebê. Lembrando que mesmo que a criança tenha passaporte é sempre importante levar a Certidão de Nascimento ou a identidade, porque no passaporte não consta o nome dos pais, pelo menos o antigo, e essa informação é imprescindível na hora do embarque.

O voo

Gente, eu nem tirei foto da primeira viagem de avião do Frederico...

O trajeto entre Brasília e o Rio é bem rápido, menos de duas horas, então o voo foi suuuuper tranquilo. Aos seis meses ele ainda estava no regime de amamentação exclusiva com leite materno, então dei mamá, ele dormiu e acordou já em terra carioca. Sim, simples assim. Não chorou, não precisou trocar fralda, não incomodou os vizinhos, foi tranquilinho a viagem inteira.

Acredito muito em energia. Se você tem boas energias em relação ao comportamento do bebê, à viagem, sem muita preocupação, seu bebê pega essa mesma energia e se comporta de acordo com a sua vontade. Kkkkkkkk. É, nem sempre é assim, mas não custa tentar.

E a comida?

Ele fez 6 meses durante a viagem, então resolvi fazer a introdução alimentar apenas quando voltássemos para casa.

Chegamos!!!!! E agora? Passear!!!

Primeiro dia

Já fomos ao Rio de Janeiro algumas vezes, mas sempre ficávamos apenas nas praias, mais tranquilos, ou íamos para a região dos Lagos, que é o que há de melhor no estado do Rio de Janeiro. 

Dessa vez decidimos fazer o óbvio, visitar os pontos turísticos do Rio. Eu já conhecia alguns, mas o Guilherme e o Frederico não. Então fomos turistar pela cidade.

Ficamos em Copacabana, ótimo lugar para se hospedar, pois é bem central, com linhas de ônibus, metrô e táxi a toda hora. Ipanema e Leblon também são bons locais, mas com poucas opções de hotéis. A Barra da Tijuca é um lugar lindo, mas fica longe para visitar os pontos turísticos.

Ficamos do lado do Boteco Belmonte, que gostamos muito. Recomendo o chopp Black da Brahma, muito bom. Os petiscos também são maravilhosos. Jantamos quase todos os dias ali, inclusive no dia que chegamos. Deixamos as malas no hotel, nos arrumamos e fomos jantar lá.



Segundo dia

No outro dia ficamos por ali, na praia de Copacabana. Fizemos uma caminhada até o forte de Copa Cabana e voltamos. O que há de melhor em Copacabana é caminhar pela orla.


Não levamos carrinho, então o Frederico foi carregado sempre no Mei Tai, esse carregador de bebê da foto, mas ele é recomendado apenas para bebês a partir de 6 meses

A tarde fomos para a praia da Barra da Tijuca, a melhor para banho. As praias de Copacabana, Ipanema, Leblon são muito bonitas, mas também muito badaladas. Para o Frederico brincar na areia e ficarmos mais tranquilos preferimos ir para a Barra da Tijuca.







Frederico não entrou no mar, pois estava ventando um pouco e a água no Rio é muuuuuuuuito gelada, nem eu entrei. Ficamos apenas curtindo o visual.

Ama brincar na areia


Jantamos no Bar Devassa da Barra, comida boa, não muito barata, mas o local é bacana.

Terceiro dia

Visitamos alguns pontos turísticos da cidade. Primeiro o Cristo Redentor, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. A estátua realmente é uma construção impressionante e linda, um passeio imperdível. A vista que temos lá de cima também é maravilhosa.

Lagoa Rodrigo de Freitas vista do Corcovado

Cidade maravilhosa vista do Corcovado


Cristo Redentor

Frederico dormia muito durante os passeios.



Mas no final sempre acordava para curtir o visual.

Depois fomos ao Bondinho do Pão de Açúcar, que também é lindo. Ah gente, pode ser clichê, mas o Rio é muito lindo.









No final da tarde fomos a Confeitaria Colombo, que fica no Centro Histórico do Rio. Esse é um local que faz parte da história do Rio de Janeiro, segundo a Wikipédia alguns de seus frequentadores foram Chiquinha Gonzaga, Olavo Bilac, Rui Barbosa, Villa-Lobos, Lima Barreto, José do Patrocínio, Getulio Vargas, Juscelino Kubitschek, entre outros. 

O local é lindo, não é barato para lanchar, mas o que você pede é muito saboroso, pedimos um empanado de camarão delicioso. Vem só um camarão enoooorme empanado, bom, bonito e caro.




Depois pegamos o metrô para voltar para o hotel.



 A noite jantamos uma lagosta em um restaurante ali perto, huuuuum. 


Quarto dia

Fomos ao Jardim Botânico, que também é um passeio muito bonito e ótimo para fazer com as crianças, pois tem área livre a vontade para elas correrem, brincarem e se sujarem. Frederico ainda não andava, mas curtiu muito o contato com a natureza.








Local de criança é em contato com a natureza, com a cidade, com a cultura, com espaços amplos para correrem, brincarem. Não é um parquinho que fará com que um local seja adequado para crianças, assim como não será a falta dele que tornará um local inadequado ou não atrativo para elas. Inventar brinquedos é uma ação que a criança faz naturalmente, então devemos dar essa oportunidade para ela, promovendo, assim, sua criatividade. A nossa sociedade dá tudo pronto: brinquedos, brincadeiras, desenhos para pintar. Onde fica o brincar livre, o criar, inventar brincadeiras?




Um lago pode ser um ótimo observatório da vida aquática, a criança não precisa da TV para lhe ensinar sobre isso.



Uma árvore pode ser um ótimo brinquedo sensorial, com diferentes texturas, aromas, cores.

Enfim, a cidade é um espaço educativo e lúdico, vamos aproveitar esses espaços.




A tarde fomos para a praia de Ipanema, para o Frederico brincar mais um pouco na areia. Até dormiu na praia.


E....


E essa foi a nossa viagem pela Cidade Maravilhosa. Uma viagem bem diferente das que geralmente fazemos, pois evitamos os lugares muito turísticos, mas nas capitais e cidades grandes sempre é bom fazer aquele pacotão turístico, mesmo que seja um turismo independente.



2 comentários:

  1. Oi Amanda! Super legal seu post, bem o que estamos planejando para uma visitinha rápida ao Rio. Pode me dizer qual hotel vcs ficaram? Cecília.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cecília, desculpa por não responder antes. Estamos viajando e os momentos de acesso à internet são raros. Ficamos no Hotel Biarritz. É um hotel simples, mas com uma boa localização e preço acessível.

      Excluir