23 de setembro de 2015

Viajar com filhos! Será o melhor para eles?


Na Chapada dos Veadeiros com um mês
As viagens que fazemos sempre nos trazem muito prazer. Mesmo as que tiveram muitos perrengues, como a do Atacama, onde passamos oito dias no deserto com a roupa do corpo, foram ótimas e trouxeram muitos aprendizados.

Se para nós viajar é muito bom e traz muitos aprendizados, por que excluir nosso filho desse processo? 

A aprendizagem se dá a partir das experiências que as pessoas têm com os espaços em que vivem, as pessoas que as rodeiam e, principalmente, a cultura em que estão inseridas. Quanto maior o número de experiências, maior o número de aprendizagens.

Frederico pisando na areia da praia em Itacaré, BA, aos três meses.
As viagens nos levam a inúmeras aprendizagens, em diferentes áreas do conhecimento. Podemos ler com nosso filho sobre os lugares que visitaremos. Daremos "aula" de história e geografia em cada lugar visitado. Aprender sobre relevo é muito divertido, pois visitamos e visitaremos, chapadas, cordilheiras e planícies. Podemos incluí-lo no processo de planejamento, ensinando economia e matemática. Ensiná-lo sobre a variação cambial mostrará que nosso país não está sozinho no mundo. Podemos levá-lo a lugares secos e lugares úmidos, onde observará as diferenças climáticas. E o principal, mostraremos as diferentes realidades e culturas. Aprenderá que no mundo existem cidades riquíssimas, mas que essa não é a realidade de todas. Nesse processo também queremos ensinar valores de solidariedade, respeito e amor. Esperamos que ele tenha uma relação de respeito com a natureza e com as pessoas.

No Parque Nacional Zion nos Estados Unidos com 10 meses.

No Bryce Canyon, nos Estados Unidos com 10 meses.

Será que trancado dentro de um condomínio fechado ele teria tais experiências? Talvez sim, por meio de livros e conversas com os pais e as pessoas que fazem parte do seu convívio, mas eu prefiro que ele sinta a água gelada da cachoeira batendo em seu corpo. Se divirta brincando na neve e na areia. Tenha contato com pessoas de diferentes culturas. Viva diferentes línguas. Se divirta correndo em  praças e bosques espalhados no mundo. Nade em águas salgadas e doces. Confunda prazer com aprendizagem.

Em Villa de las Trancas, Chillán Chile, com 1 ano e 4 meses

O importante é que sejam experiências boas para toda família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário