19 de fevereiro de 2016

Como manter a rotina do bebê em uma viagem de carro?

Muitos pais têm receio de viajar com bebês e crianças devido à mudança de rotina. É verdade que a rotina na vida de um bebê e de uma criança é muito importante, pois quando a criança sabe o que vai acontecer ao longo do dia ou nas próximas horas ela fica menos ansiosa e apreensiva, pois conhece os próximos passos do seu dia. 


Em uma viagem de carro não deixamos de ter uma rotina. Vou falar um pouco sobre a nossa experiência com o Frederico.

Frederico viaja de carro desde muito cedo. Com um mês fez sua primeira viagem, 300km de Brasília à Chapada dos Veadeiros. Desde então foram muitas viagens de carro e avião. Fiquei um pouco preocupada com essa última viagem, pois seriam 50 dias na estrada, mas sabia que ia dar certo.

Bem, em primeiro lugar é importante ser sincero com a criança e com o bebê. Nos trajetos longos devemos falar que demoraremos para chegar e que a viagem será longa.

É importante sempre carregar brinquedos, jogos e atividades que a criança goste e que seja possível realizar no carro e fora dele.

Brincando em um hotel


E como foi a nossa rotina nesses 50 dias de estrada? 

Acordávamos umas 7h e o Frederico já pedia para descer da barraca. Trocavamos a fralda dele e entāo  descíamos da barraca. Quando descíamos o Frederico já pegava algum brinquedo que estivesse disponível e ia brincar. Enquanto isso iamos preparar o café da manhā. Quando terminávamos o café da manhã Frederico ia brincar novamente, enquanto arrumavamos as coisas, entre elas fechar a barraca. 

Aproveitando a vista depois do café da manhã em Puerto Inca, Peru


Brincando em Huacachina, Peru

Geralmente 11h saíamos para passear pela cidade ou pegar estrada. Essa é a hora da soneca do Frederico, então se íamos passear colocávamos ele no carrinho ou no porta-bebê e iámos fazer o passeio enquanto ele dormia. Se pegávamos estrada ele ia dormindo no carro. Se estávamos no camping subíamos para barraca e ele tirava sua soneca. Então ele sabia que essas eram as possibilidades da sua soneca. Mesmo sendo diferentes possibilidades ele sabia quais eram e sabia que era hora de dormir.

Tirando sua soneca

Tirando a soneca durante o passeio, em Puerto Inca, Peru


Trilha no Rio Baker, Patagônia, Chile


Passeando em Rio Branco, Acre
Quando acordáva, por volta de 13h, já estávamos a procura de restaurante ou já tínhamos preparado o almoço. Então ele acordava e íamos almoçar.

Depois do almoço era hora de se movimentar. Se estávamos passeando ele ia um pouco andando, um pouco no porta-bebê. Quando tínhamos espaço brincávamos de correr, como pique-pega ou jogar bola. Se estávamos no camping brincava com seus brinquedos ou com o que tivesse no camping: cachorro, pato, galinha... Se por onde passávamos tinha uma escada ele ficava meia hora subindo e descendo.

Passeando em Ollantaytambo, Peru


Brincando em Porto Velho, Rondônia

Brincando na ruínas incas em Ollantaytambo, Peru



Aproveitando a praia em Punta Choros, Chile


Brincando na piscina do hotel, em Rio Branco, Acre

Tocando piano em um hotel em Rio Branco, Acre

Se divertindo nos Círculos de Moray, Cusco, Peru





Lendo durante a viagem de carro


Chegávamos no local de dormir, entre 16h e 17h, faziámos o jantar enquanto o Frederico brincava mais um pouco, geralmente com algum animal que estava solto no camping. Depois era hora de tomar banho, jantar e deitar para dormir.

Brincando com as galinhas em Villa O'Higgins

Jogando pedra no mar, brincadeira favorita, em Los Vilos, Chile


Sempre tem um parquinho no meio do caminho.

Independente do lugar ele sabe qual é a hora de dormir, pois seguimos sempre o mesmo ritual. Ele primeiro toma banho, depois janta, quando chega a hora de escovar os dentes ele já sabe que é hora de dormir. Depois que escovou os dentes eu falo, vamos mamá para dormir, então ele já sobe na barraca. Lá em cima falo para ele dar boa noite para o papai, depois mama e dorme rapidinho. Sempre dorme entre 19h e 20h. 

Por aqui temos cerca de três possibilidades de rotina, que varia de acordo com o dia, a cidade e o tipo de passeio. Frederico sabe que esses são os possíveis passos do seu dia, então fica mais fácil ele prever o que vai acontecer, assim fica menos ansioso e mais calmo.

E assim seguimos todos os dias com essa rotina. As paisagens e lugares mudam, mas a rotina da estrada segue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário