25 de setembro de 2018

Se hospedando pelo Airbnb: 14 dicas e informações essenciais (e cupom de desconto)


Você já encontrou passagens com descontos incríveis e desistiu de realizar a viagem devido ao alto custo com hospedagem? Saiba então que não precisamos gastar uma fortuna em hotéis caros.

Quando você faz uma viagem quanto tempo você fica no hotel e quanto tempo você fica passeando? Se vamos para o hotel apenas para dormir, por que investir tanto em hospedagem?

Além disso viajar não é apenas visitar pontos turísticos, mas também viver a cidade, viver a cultura, experimentar a vida local. Por isso um hotel talvez não seja a melhor opção de hospedagem. 

E se eu te disser que podemos unir baixo custo de hospedagem, com uma rica experiência local e cultural? 
Nesse post vou explicar as vantagens de usar o Airbnb e dar algumas dicas para você utilizar o Airbnb de forma a obter uma melhor experiência de hospedagem e de experiência local.

1- O que é o Airbnb e como funciona


O Airbnb é uma empresa de aluguel por temporada, gerenciado por uma plataforma on-line na qual donos de imóveis podem oferecer hospedagem e experiências locais.

Nesse tipo de hospedagem você ficará em um imóvel residencial, com um anfitrião real, que pode te fornecer dicas de como é o cotidiano daquela cidade, pois ele é morador da região.

O Airbnb não é um tipo de corretora ou empresa hoteleira, ela faz o meio de campo entre o hóspede e o dono do imóvel, chamado de anfitrião. Toda a negociação e comunicação será feita diretamente com o dono do imóvel, porém com a garantia de qualidade e a segurança do Airbnb.

2 - Que tipo de hospedagem encontro nessa plataforma?


No Airbnb você encontra desde camas em quartos coletivos, até mansões inteiras só para você, isso vai depender das suas necessidades, do tipo de experiência que você deseja e do valor que você está disposto a pagar.

3 - Como é feito o pagamento


Atualmente o pagamento pode ser feito por boleto, PayPal ou cartão de crédito, inclusive o valor da hospedagem pode ser dividido, se o pagamento for feito por meio de cartão de crédito brasileiro, super vantagem para quem ainda não dispõe do valor cheio para hospedagem.

4 - Posso confiar no Airbnb?


Por viajar bastante e utilizar sempre o Airbnb as pessoas sempre me perguntam isso, e a minha resposta é sim. Eu já usei o Airbnb algumas vezes e nunca tive problema, aliás, sempre tive ótimas experiências. Também sou anfitriã, alugo um apartamento aqui em Brasília, e o Airbnb sempre me deu o suporte necessário para oferecer ótimas experiências para os meus hóspedes. 

Além de oferecer várias ferramentas para escolha segura de um imóvel, o Airbnb dispõe de assistência 24h, ou seja, se você tiver qualquer problema é só ligar para central de atendimento que eles farão o possível para resolver o seu problema. É uma empresa justa e ética, tanto com quem hospeda, quanto com os hóspedes.

5 - Hotel ou Airbnb, qual a melhor escolha?


O tipo de hospedagem depende do tipo de experiência que você deseja ter na trip. Por isso temos que ponderar os prós e contras de um hotel e de um aluguel por temporada. 

O primeiro passo é pesquisar valores. No início o Airbnb era realmente muito mais barato que os hotéis, hoje isso mudou um pouco, por isso é importante uma pesquisa para comparar os valores e ajudar na escolha. Para ter uma noção dos preços dos hotéis em determinada cidade eu utilizo o  Booking.

Depois de saber um pouco mais sobre os valores dos hotéis você pode pesquisar os valores no Airbnb e saber qual sairá mais em conta.

Outra questão que levo em consideração nessa escolha é o tempo de hospedagem, geralmente escolho o Airbnb quando vou ficar mais de dois dias na cidade, pois muitas vezes o trabalho de pegar as chaves, entregar as chaves, não vale a pena, pois o tempo na cidade tem que ser otimizado.

Outro fator importante, para quem tem filhos, como eu, é a possibilidade de fazer nossa própria comida, além de ser mais saudável, economizamos com comida, principalmente em países como Canadá, Suíça, França, Inglaterra etc, onde os valores dos restaurantes são altíssimos. 

Viajando com bebês ou crianças pequenas uma preocupação que sempre nos persegue é a alimentação, por isso sempre priorizamos hospedagens em que podemos cozinhar nossa própria comida, por isso, para nós, o Airbnb sempre está presente em muita vantagem.

O ponto final para escolha é o tipo de experiência que você deseja. Você deseja mordomia, quarto limpo todos os dias, alguém para arrumar a cama, café colonial com infinitas opções... enfim, todas aquelas mordomias que a gente sabe que um hotel oferece? Ou você prefere viver a cidade como um morador local, indo a padaria todos os dias comprar pão quente, ou na frutaria do bairro para comprar o lanche do passeio? Além de ir naquele bar onde só vê locais?

Lembro a segunda vez que fiquei em um apartamento do Airbnb em Paris. Sabia que queria ficar em Montmartre, meu bairro favorito na cidade, então aluguei um apartamento na frente da estação Abbesses. Todo dia acordava, descia até a padaria para comprar croissants para o café da manhã em uma premiada boulangerie. O Frederico brincava todos os dias no carrossel em frente ao apartamento. E mesmo não ficando na área central foi a minha melhor experiência em Paris, pois realmente vivi a cidade.

6 - Tipo de imóvel: imóvel inteiro, quarto inteiro ou quarto compartilhado?


No Airbnb você pode escolher entre imóvel inteiro, quarto inteiro ou quarto compartilhado. Acredito que essa escolha depende do nível de privacidade e interação que você deseja ter com os anfitriões.

No imóvel inteiro você usufrui de todo o apartamento ou casa sozinho, sem interação com os anfitriões ou outros hóspedes.    Quando o Frederico era bebê sempre utilizávamos essa opção, mas começamos a perceber que nesse tipo de hospedagem não interagimos muito com outras pessoas. Viajar é vivenciar diferentes experiências, conhecer novas culturas, novas pessoas, aprender ou aperfeiçoar novas línguas. Por isso, nossas últimas hospedagens têm sido quarto inteiro, com os outros cômodos compartilhados, como sala de estar e cozinha, esse tipo de imóvel tem nos proporcionado ricas conversas no fim da tarde com os anfitriões ou outros hóspedes do imóvel. Mas mesmo nessa opção é possível escolher quartos que são suítes ou com banheiro compartilhado, já ficamos nos dois, e para uma família com certeza a suíte é a melhor opção.

O quarto compartilhado também é uma boa opção, principalmente para quem viaja sozinho, uma ótima oportunidade de fazer amigos e encontrar companhia para os passeios turísticos.

7 - Escolha pela localização


Você já deve estar cansado de ler a palavra experiência aqui, mas para mim viajar é ter novas experiências, em uma nova cidade, em uma nova cultura, e é isso que te permite refletir sobre o mundo, sobre a nossa vida, sobre nossos objetivos. Assim, a localização vai depender do tipo de experiência que você quer ter na cidade.

Eu particularmente prefiro ficar em um bairro residencial, com poucos turistas, mesmo que seja longe das principais atrações, pois além da tranquilidade, gosto de experimentar a vida como um local, não como um turista.

Em nossa última viagem fomos para Vancouver e ficamos em um bairro residencial, foi ótimo, pois o Frederico aproveitou os parquinhos do bairro, as piscinas  públicas, as ruas vazias para correr. Alugamos carro, então fomos para todos os cantos da cidade, que são bem distantes entre eles. 

Quando fomos para Nova York li em vários sites e ouvi de amigos que o melhor era ficar na Times Square, região central, perto de tudo, assim fizemos, me arrependi. Definitivamente o que busco é tranquilidade e experiências locais, não muvuca turística, por isso hoje, conhecendo Nova York, ficaria no bairro Upper West Side, bairro super tranquilo e muito mais família, além disso, o metrô te leva para qualquer lugar da cidade. Por isso digo, a localização do apartamento depende do tipo de experiência que deseja. Porém, outro ponto importante é o valor, quanto mais longe do centro, mais barato, mas isso não significa que suas experiências serão piores, mas somente que estará um pouco mais distantes dos locais super turísticos.

Para escolher o apartamento a partir da localização você deve fazer a busca pelo mapa. Todas as buscas que faço no Airbnb são pelo mapa, pois primeiro escolho a região que quero ficar na cidade, depois escolho o imóvel.

Para ativar o mapa clique na opção "mostrar mapa" no lado direito da tela. Desse modo o site lhe mostrará opções de imóveis já pelo preço, você clica no valor e aparece o imóvel correspondente.


Então, antes de escolher o local pense no tipo de experiência que deseja.

8 - Escolha pelas fotos


As fotos dizem muito do imóvel. Geralmente as fotos que mostram detalhes da hospedagem falam muito sobre o cuidado do anfitrião com os hóspedes. Escolha um imóvel em que as fotos mostrem todo o imóvel e os cômodos que você terá acesso. Observe a qualidade dos móveis, da cama, a decoração, escolha um lugar que pelas fotos leve a sensações de bem estar e aconchego. 

9 - Escolha pelas facilidades que o imóvel dispõe


Uma grande vantagem de alugar um imóvel por temporada é usufruir de facilidades que um hotel não possui como:

Cozinha - Como viajamos sempre com o Frederico, que hoje tem 4 anos, gostamos de alugar um local com uma boa cozinha para prepararmos refeições saudáveis.

Máquina de lavar roupa - Sempre viajo com uma mala pequena e lavo roupas ao longo da viagem, por isso considero sempre imóveis com máquina de lavar.

WI-FI - Já fiquei em diversos hotéis que a qualidade da WI-FI era péssima, e geralmente a internet dos imóveis do Airbnb são melhores. Se precisa muito da internet, pergunte sobre a qualidade.

Self check-in - Os imóveis que contam com esse sistema permitem que você faça o check-in na hora que quiser, por meio de fechadura eletrônica ou chave em um determinado local que você pode pegar sem a presença do proprietário, como um cofre.

Estacionamento - Se você está de carro verifique se há garagem ou estacionamento no local.

10 - Avaliações


Para mim as informações mais importantes estão nas avaliações. Já conversei com algumas pessoas que têm medo de alugar um imóvel pelo Airbnb pela incerteza em relação à hospedagem, se o anfitrião dará um bolo, cancelará as reservas em cima da hora, ou se o apartamento não era nada daquilo que estava nas fotos.

Para acabar com essas dúvidas sempre leio as avaliações, lá os hóspedes anteriores farão descrições do imóvel, falarão sobre como é a limpeza, se o imóvel condiz com as fotos, se foram bem recebidos etc. Além disso, nas avaliações aparece se o anfitrião cancelou uma reserva poucos dias antes da hospedagem. Não reserve um apartamento que tem muitos cancelamentos, pois você pode correr o risco de ter sua reserva cancelada pelo anfitrião e estragar sua viagem.

11 - Valor final é o que importa


Muitas vezes vemos um valor no anúncio e quando vamos finalizar reserva o valor é muito diferente do anunciado, isso ocorre porque quando vamos finalizar a reserva são incluídas outras taxas, como a taxa de limpeza, que muitos proprietários cobram, por isso que muitas vezes não vale a pena reservar para um dia, pois a diária pode ser R$100,00, porém a taxa de limpeza é R$80,00, logo a diária ficará em R$180,00. O valor da taxa de limpeza é pago apenas uma vez, assim, se você ficar um dia ou dez pagará apenas uma vez.

Outra característica é o valor das diárias que varia de acordo com a demanda, um apartamento em Copacabana que custa R$200,00 por dia, no Réveillon pode custar R$600,00 ou mais a diária.

Muitos proprietários cobram uma taxa por hóspede extra, outro ponto importante a se considerar.

Alguns imóveis possuem descontos para reservas longas, por isso uma reserva de seis dias pode custar mais que uma reserva de sete dias, pois há descontos semanais e mensais, fique atento e teste diferentes datas.

Assim, sempre verifique o valor final antes de fechar uma reserva.

12 - Tire dúvidas


Se você já leu toda a descrição do imóvel e mesmo assim tem dúvidas sobre a hospedagem ou reserva, não deixe de fazer perguntas ao proprietário, geralmente eles são muito atenciosos, tirando qualquer dúvida que não tenha sido descrita no anúncio.

13 - Reserve com antecedência


As melhores opções são as primeiras a serem reservadas, assim, se já pesquisou um número razoável de imóveis e gostou de algum, não deixe para reservar na última hora, principalmente em cidades muito turísticas. 

Uma vez deixei para fazer uma reserva de última hora em Paris e acabei reservando em uma localização ruim, um apartamento ruim, por um preço muito superior, pois não havia outra opção, ou era isso ou dormir na rua.

14 - Cuidando do apartamento


O Airbnb não é um hotel, por isso não conte com alguém para fazer a limpeza diária, pois não há serviço de quarto, troca de toalhas ou troca de roupa de cama.

Outra questão importante é que o imóvel é de alguém como você, que aluga o apartamento para obter uma renda extra, por isso, cuide do apartamento, tome cuidado com móveis, roupa de cama e toalha de banho. Lembre de desligar o ar-condicionado ao sair de casa e nunca deixar ferro, cafeteira ou fogão ligados, cuide do imóvel, como se fosse seu. Se o valor do Airbnb é mais baixo que o de um hotel, é porque os custos são mais baixos, por isso economize.

Um ponto muito interessante nesse sistema de hospedagem é que o hóspede avalia o anfitrião e o seu imóvel, porém o anfitrião também avalia o hóspede, pois é um sistema de troca, baseado na confiança. Como anfitriã já avaliei mal alguns hóspedes que deixaram o meu apartamento muito sujo, estragaram móveis ou fumaram no imóvel. Por isso, antes de se hospedar leia as regras do imóvel e cuide como se fosse seu, pois uma má avaliação pode impedir que outras pessoas te aceitem como  hóspede futuramente.


Cupom de desconto Airbnb


Para começar a utilizar o Airbnb vou te dar um cupom de desconto no valor de R$130,00 para a sua primeira hospedagem.

Aproveite sua hospedagem e lembre de usufruir a cidade como um local, aproveitando todas as experiências que a cidade pode te proporcionar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário